Postagens

GOVERNO APROVA A LOA - LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL PARA 2020, COM OS 2,030 Bilhões do FUNDO ELEITORAL

19 de janeiro de 2020

MINHA OPINIÃO SOBRE A NOTÍCIA:

Em 17 de janeiro de 2020, o presidente Bolsonaro aprovou na íntegra (da maneira como veio do Congresso) a LOA - LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL para 2020, com um valor previsto de receitas total de R$ 3,687 TRILHÕES. Dentro do pacote veio a verba destinada para o FUNDO ELEITORAL no valor de R$ 2 bilhões, que permitirá a farra dos 33 partidos nas próximas eleições municipais. 

Infelizmente o presidente não pode fazer nada, não pode vetar este ítem, pois a própria Constituição protege este roubo do erário público desde 1950 - sendo crime de reponsabilidade previsto na Lei nº 1.079 de 10 de abril de 1950. Se o presidente ousasse vetar esta dotação, ele poderia rapidamente denunciado e o Congresso poderia iniciar um processo de impeachment, tudo o que a oposição desejaria.

O fato é que a população brasileira está cansada de "engulir sapos" advindos da nossa Constituição de 1988, recheada de parágrafos que protegem o casuísmo dos nossos políticos, representantes do povo, que fazem questão de não se preocupar com a opulência trazida pelo cargo. E o pior de tudo isto é que as maracutais de desvios de verbas em nome de candidatos laranjas se repetirá ao modelo da eleição de outubro de 2018, quando ficou público e notório em todo o país, a derrama do fundo eleitoral em todos os tipos de crimes imagináveis.

TUDO ISTO É UMA VERDADEIRA VERGONHA PARA NÓS BRASILEIROS, POIS ALÉM DESTE FUNDO ELEITORAL , TEMOS O FUNDO PARTIDÁRIO QUE DIVIDE UMA BOLADA DE CERCA DE R$ 927,75 MILHÕES conforme a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019, o montante do Fundo Partidário aprovado pelo Congresso Nacional.


Resultado de imagem para fundo partidário 2020

Resultado de imagem para fundo partidário 2020

ENQUANTO ISSO PASSA TRANQUILAMENTE NA VITRINE DA DEMOCRACIA TUPINIQUIM, NO PRESIDENCIALISMO DE OCASIÃO, QUANDO O GOVERNO FEDERAL É LEVADO A FAZER CORTES NOS ORÇAMENTOS DE VÁRIOS MINISTÉRIOS (por coincidência os cortes sempre caem sobre a EDUCAÇÃO, SAÚDE, CULTURA E SEGURANÇA) E NUNCA FAZEM CORTES NAS DEPESAS DOS NOSSOS CONGRESSISTAS, NEM NAS ASSEMBLÉIAS LEGISLATIVAS E NEM MESMO NAS CÂMARAS MUNICIPAIS onde os problemas financeiros são mais críticos!

QUANDO SERÁ QUE O POVO BRASILEIRO ACORDARÁ PARA SE POSICIONAR DE UMA VEZ POR TODAS CONTRA DITADURA DO LEGISLATIVO EM BRASÍLIA?